Notícias H2.3

Ver todas

  • Buoyant Airborne Turbine

    A Altaeros Energies está a construir um aparelho que flutuando a 2000 pés de altitude consiga captar a energia produzida por ventos a esta altura. O dispositivo é uma basicamente uma boia gigante que será colocada a altitudes onde os ventos sopram de forma mais forte e continua.

    A BAT, de Buoyant Airborne Turbine, está a ser construída em Massachusetts, nos EUA, por uma startup de Boston, e tem as vantagens de poder ser instalada e operada facilmente por uma equipa reduzida e começar a trabalhar no próprio dia da instalação, explica a Popular Science.

     

    Um cientista da Universidade de Stanford estimou que a 2000 pés, os ventos geram energia com um potencial de 1800 terawatt, quatro vezes mais do que é conseguido ao nível da superfície.

     

    O objetivo é colocar a turbina no ar e a ser controlada por uma instalação móvel em terra. Os clientes iniciais deverão ser comunidades que habitem em locais remotos e de difícil acesso. A Alaska Energy Authority é um dos primeiros interessados e vai adiantar cerca de 740 mil dólares para a empresa fazer uma demonstração da tecnologia. O Brasil e a Índia poderão ser os mercados seguintes. Num ano, o sistema permitirá poupar até 11 mil galões de diesel numa localidade. Estes valores aplicam-se para uma BAT de 30 kilowatts e a Altaeros quer depois evoluir para soluções de 100 e 200 kilowatts que possam ser usadas em instalações que usam muita energia como minas e edifícios em construção.

     

    A Altaeros move-se num segmento com outros concorrentes, onde o maior destaque vai para a Google, que comprou a Makani Power para ingressar na equipa de projetos Google X.ue