Notícias H2.3

Ver todas

  • Dia dos Namorados

    Todos o celebramos, mas quem sabe a sua origem?

     

    O nome de Valentim refere-se, pelo menos, a três santos martirizados na Roma antiga, mas, mesmo sendo reconhecido como Santo pela Igreja Católica, esta não celebra oficialmente o seu dia desde 1969 por ser questionada a sua existência devido a falta de evidências históricas. 

     

    Mesmo assim, aqui fica a história popular do nosso "namoradeiro":

     

    O Imperador Claudio II proibiu a realização de casamentos durante o seu reinado. O objectivo era facilitar o alistamento dos jovens no exército, por não terem família que os prendesse. Claudio queria formar um exército grande e poderoso.

    Um bispo romano chamado Valentim, no entanto e rejeitando essa ordem, continuou a celebrar casamentos em segredo.

    Quando foi descoberto, Valentim torturado e foi condenado à morte.

    Durante a sua prisão, os jovens, que acreditavam no amor, enviavam-lhe flores e bilhetes dando-lhe conta do seu apoio. Uma jovem cega, Astérias, por ser filha de um carcereiro, conseguiu visita-lo várias vezes clandestinamente, acabando por ambos se apaixonarem. O bispo chegou a escrever uma carta de amor à jovem assinando-a "do seu Valentim", dando origem à expressão utilizada hoje em dia. Astérias recuperou então milagrosamente a visão.

    O bispo Valentim foi decapitado em 14 de fevereiro de 270, dia em que hoje celebramos o "dia dos namorados".

     

    Feliz dia de S. Valentim!