Notícias H2.3

Ver todas

  • Direção da entidade que gere a Net em Portugal demitiu-se em bloco

    Os cinco membros do Conselho Executivo da FCCN acabam de apresentar a demissão junto da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

    Pedro Veiga, atual presidente da FCCN, confirmou a demissão em bloco: «Não acreditamos que a integração da FCCN na FCT vá funcionar.  E já tínhamos informado o ministro da Educação e da Ciência sobre a nossa posição».

    A integração da FCCN na FCT foi decretada pelo Governo no último dia de 2012.

    Num e-mail enviado para a redação da Exame Informática, o líder demissionário da FCCN, refere que «o Conselho Executivo da FCCN concluiu que as atuais circunstâncias o impedem de exercer adequadamente o seu mandato» e reitera que os cinco membros que compunham a direção da entidade que gere os domínios .pt e as redes informáticas das universidades receiam que a integração na FCT acabe por degradar «as funções que a FCCN vem, desde há muitos anos, a cumprir com reconhecida eficiência, eficácia e sentido de serviço público».

    O Conselho Executivo da FCCN recorda ainda que a integração na FCT é «altamente penalizante» para os profissionais da FCCN, cujos salários passam a ser regidos pelos mesmos princípios da Administração Pública, podendo ser sujeitos a cortes e congelamentos.

    «Assim, o Conselho Executivo da FCCN não pode, em consciência, colaborar num processo que considera gravemente lesivo dos interesses da comunidade científica e de ensino superior a quem a FCCN sempre serviu», conclui o texto da direção demissionária da FCCN.

    Contactado pela Exame Informática  antes de se saber da demissão da direção da instituição que gere o domínio .pt e a rede informática das universidades, o Ministério da Educação e Ciência informou, numa resposta escrita por e-mail, que «todos os serviços que a FCCN assegurava estão garantidos».