Notícias H2.3

Ver todas

  • Zona Euro resvala no terceiro trimestre e entra em recessão técnica

    A economia da Zona Euro voltou a sofrer uma contração no terceiro trimestre de 2012, com o Produto Interno Bruto a regredir 0,1 por cento face aos três meses anteriores, e entrou assim num quadro de recessão técnica. É o que indicam os números publicados esta quinta-feira pelo Eurostat. Em Portugal, a economia completou oito trimestres de recuo. E na Europa a 27 o PIB progrediu, no mesmo período, 0,1 por cento, ainda de acordo com a nova estimativa do gabinete de estatísticas da União, que vem assim confirmar a previsão avançada a 15 de novembro.

    Dois trimestres consecutivos de quebra do PIB em cadeia empurraram o bloco da moeda única para a recessão técnica. No primeiro trimestre do ano, as economias da Zona Euro e da União Europeia haviam sofrido quedas análogas de 0,2 por cento.Nas estimativas que divulgou a 27 de novembro, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) atirou para 2014 o regresso da economia da Zona Euro ao crescimento. 

    Da comparação com o terceiro trimestre de 2011 resulta que o PIB da Zona Euro recuou 0,6 por cento. Na União a 27 caiu 0,4. 

    Em Portugal, o Produto Interno Bruto voltou a encolher no terceiro trimestre de 2012, evidenciando recuos de 0,8 por cento face aos três meses anteriores e de 3,4 por cento por comparação com o mesmo período do ano passado. São já oito trimestres consecutivos de quebra. O Instituto Nacional de Estatística deverá revelar amanhã os números definitivos do comportamento do PIB português no terceiro trimestre. 

    Entre os países-membros com dados disponíveis – não são apresentados números para a economia grega -, Portugal apresenta a queda mais pronunciada do PIB. Seguem-se a Eslovénia, com um recuo de 0,6 por cento, Roménia e Chipre, com ambas as economias a caírem 0,5 por cento. Os crescimentos mais significativos pertencem aos países bálticos: Estónia e Letónia tiveram crescimentos de 1,7 por cento e a Lituânia de 1,3 por cento.